sexta-feira, 29 de abril de 2011

Elvis Presley - 50's , 60's , 70's


 
O ano é 1935, nasce em uma humilde casa de Tupelo, Mississipi - Elvis Aaron Presley, que anos mais tarde seria conhecido como o Rei do Rock, dono de uma voz aveludada, capaz de atingir notas como o Dó de peito (feito que poucos conseguem), marcou três decadas de música.
Criador incidental do Rock a Billy e afamado por ser o primeiro roqueiro (mas a bem da verdade o primeiro rock deve ser atribuído a Bill Halley and His Comets).

Elvis cantava música Gospel (que lhe rendeu dois Grammy Awards), cantava música Country (muito ligado as suas raízes), cantava Blues e lógico Rock in Roll (mas isso mais lá nos primórdios). Nos anos 70 Elvis brilhou mais com as baladas românticas, enquanto que nos anos anteriores dedicou-se a industria do cinema, e por conseguinte gravou mais trilhas sonoras para os filmes que atuou.

Elvis colecionou recordes que salvo engano ainda lhe pertencem, como de o homem mais fotografado no mundo, segunda imagem mais reproduzida (perdendo apenas para o Mickey Mouse),vendagem de disco que superar o um bilhão de discos, maior número de sucessos conferidos a um artista poplular,

Nos anos 50 destacava-se por sua irreverência ao dançar, pois no trato era muito educado e polido, destacou-se também por sua beleza física que em muito superava a de seus contemporâneos.

Apesar de nunca ter se apresentado fora dos EUA, ganhou o mundo pela excelência de sua música, as suas apresentações de maior destaque são: Comeback Concert - um especial feito para a TV em 1968 e Aloha from Hawaii (primeira transmissão via satélite do mundo e cuja audiência superou a da chegada do homem a lua), a audiência do Aloha from Hawaii suplantou a marca de Um Bilhão e Meio de telespectadores.


Para os fãs de música gospel, é possível comprar dois DVDs onde há ensaios e apresentações de Elvis cantando clássicos da música cristã , além dos testemunhos pessoais de músicos e amigos.(A música gospel de Elvis Presley).

 Infelizmente em 1977 , precisamente no dia 16 de agosto, Elvis faleceu, vítima de um ataque cardiaco, aos 42 anos.
Ao contrário do que muita gente diz e acredita, Elvis não era usuário de drogas ilícitas como cocaína e maconha, mas de fato tinha uma dependência de calmantes e barbituricos, e sua morte está ligada ao uso dos remédios que ele cria lhe ajudarem.

Dono de um coração voluntário, ajudou  há muitas pessoas com seu dinheiro e tratava a todos como iguais.

Elvis foi sem dúvida tão grande como cantor quanto como homem.

Agora é hora de conhecer  um pouco de sua obra no decorrer das três decadas.


50's

Let's play house with you




Hound Dog



60's 


If I can dream (Essa é a minha preferida!!)




Memories




70's


Unchained Melody




My way






E por fim - Elvis gospel


How Great Thou Art





You gave me a montain

domingo, 24 de abril de 2011

O dia em que a música morreu.




Em 3 de fevereiro de 1959 um trágico acidente ceifou a vida dos jovens talentos Buddy  Holly, Richie Vallens e Big Bopper.

Buddy Holly (22 anos) destacou-se tocando e cantando os estilos Rock a Billy e Rock in Roll,  sucessos como : Peggy Sue, Not Fade Way fizeram o nome da lenda.

Big Bopper (28 anos), recebe o mérito por ter produzido o  primeiro vídeo musical com a gravação de sua apresentação de Chantilly lace, em 1958, décadas antes da MTV.


Richie Vallens (17 anos) , inovou por mesclar a música mexicana com o Rock in Roll, basta dizer La bamba, e todos já sabem do que estou falando.


Na madrugada (por volta de 1h00min.) de 3 de fevereiro de 1959, os três cantores compartilharam um vôo fretado em um avião monomotor que caiu pouco depois de alçar vôo.



O acidente aconteceu próximo de Clear Lake, Iowa,EUA.O avião caiu em um milharal de propriedade particular, lá hoje há um marco que é visitado por fãs e admiradores.





Os três jovens cantores foram homenageados pelo cantor    Eddie Cochran com a música Three Stars  e novamente pelo cantor Don McLean com a música American Pie (música essa que se tornou um marco memorial do trágico acidente).


O filme La Bamba (1987) conta a história de Richie Vallens, excelente interpretação de Lou Diamond Phillips no papel de Richie e trilha sonora gravada pelo grupo Los Lobos. Vale a pena conferir.





Vamos agora a música. Primeiro os sucesso que eternizaram as lendas e em seguida as suas homenagens.

Richie Vallens - La Bamba




Richie Vallens - Come on Let's go




Buddy Hooly - Peggy Sue





Buddy Holly - Not Fade Way




Big Bopper - Chantily Lace






Vídeo com música de Richie Valens e fotos do acidente.






Homenagem de Eddie Cochran





Homenagem de Don McLean





E por fim a notícia





Aos que já conheciam a história, eis uma ótima oportunidade de recordar, aos que não conheciam eis aqui uma das fabulosas lendas do Rock in Roll.


Let's Rock !







quarta-feira, 20 de abril de 2011

70's - Bee Gees e Stylistcs

Seguindo a proposta do blog, vamos saltar duas décadas a frente dos 50's e vamos embarcar no ritimo dos 70's.
Os anos 70 na música passa pelo Classic Rock e vai a Disco Club. Pois bem, nessa postagem é a geração disco que nos interessa.
A bola da vez é o trio Bee Gees, justiça seja feita, Eles marcaram a época com a trilha sonora do filme "Os embalos de sábado a noite" - filme que ajudou a consagrar o ator e dançarino John Travolta.
Como a pedida é dançante, por que não "Staying  Alive" para ilustrar a postagem !




Não menos importante, e aliás foi um referêncial para o Bee Gees, influênciando sua forma de cantar, temos o grupo Stylistics. Sucessos como You Make Me Feel Brand New (regravado pelo Simple Red), Betcha by Golly Won e You Are My Everything são conhecidos por quase todo mundo.



I can't give you anything

A voz aguda do grupo ( o falseto Russell Thompkins Jr.) saiu do grupo para tentar carreira solo, em seu lugar entrou o falseto Eban Brow (que diga de passagem é muito bom !)
Pra fechar com chave de ouro mais uma do Stylistics, agora com o falseto Eban.

Aprecie com moderação !




Payback is a dog


Doo Wop - Frankie Lymon and The Teenagers e The Platters.

Seguindo pelos gloriosos anos 50, vamos a mais dois grupos de destaque.

O primeiro Frankie Lymon and The Teenagers, um grupo juvenil que esbanjava talento, sua música "Why the fools fall in love" - Porque os tolos se apaixonam é um belo exemplo de harmonia. Esse sucesso foi regravado por Diana Ross.




Um dos mais populares grupos de Doo Wop de todos os tempos é sem dúvida "The Platters", esse grupo mantem-se até hoje, evidente que não mais com a formação original, mas ainda assim com muita qualidade, cantando seus clássicos inesquecíveis.



Ambos os grupos tem inumeros sucessos, infelizmente Frankie Lymon, partiu cedo (1968), no entanto os "Teenagers" ainda se reunem e fazem shows pelos Estados Unidos até o dia de hoje.

Aqui vai um "bonus" - um encontro incidental dos Teenagers com Kenny Vance em um estacionamento. Aquele tipo de coisa imperdível. Ainda bem que alguém teve o bom senso de filmar tudo !!

Doo Wop - The Marcels e Skyliners.



Nos anos 50 havia um estilo musical muito bacana chamado Doo Wop, consistia basicamente em um trabalho de vozes que iam do agudo ao grave. Um cantor principal que era acompanhado pelos demais. Harmonia era a alma desse estilo musical.
Havia algumas centenas de grupos, mas como em tudo na vida, tinha, aqueles que ganhavam destaque.
Pra começar hoje vamos conhecer alguns dos melhores.

The Marcels

A música mais conhecida desse grupo é Blue Moon, foi tema de novela (Bambolê), tema de filme (Um lobisomen americano em Londres), foi gravada também por Elvis Presley, Frank Sinatra, Bobby Vinton , um verdadeiro clássico dos saudosos Anos 50.






Mais um grupo maravilhoso e seu clássico são os "Skyliners" e sua múscia "Since I don't have you". A banda Guns 'n' Roses regravou esse antigo sucesso.



Por hoje é só !